Frituras

Frituras

5 Razões pelas quais devemos diminuir, ou eliminar, frituras da nossa alimentação e, principalmente, da alimentação das nossas crianças!

1) Até os óleos vegetais de boa qualidade se transformam em gordura ruim quando aquecidos. Não basta prestar atenção ao óleo utilizado, é preciso fritar os alimentos pelo menos tempo possível para reduzir os danos.

2) O óleo reutilizado se transforma em gordura transaturada, a famosa gordura trans, que está diretamente relacionada às doenças cardiovasculares. Em casa, jamais reutilize o óleo da fritura para outros alimentos.

3) A fritura pode promover a formação da substância acroleína, que é altamente cancerígena.

4) Os alimentos fritos tem características inflamatórias, ou seja, podem trazer acúmulo de gordura abdominal e resistência à insulina, fazendo com que você se sinta mais cansado, com menos energia, passe a ser menos fértil e absorva menos os nutrientes dos alimentos.

5) Gorduras encontradas nas frituras, quando consumidas em excesso, podem causar aumento da pressão arterial.

Mude os costumes em sua casa e prefira os alimentos assados. Substitua, por exemplo, o pastel frito pelo pastel de forno (existem massas próprias para ir para o forno). Também podemos substituir o kibe frito, por um kibe de assadeira (veja a receita no vídeo acima).

LEVE MAIS SAÚDE PARA A SUA MESA!!!

Não esqueça: Cada criança tem a sua particularidade e cada pediatra tem a sua conduta, por isso, não esqueça de sempre consultar o seu!
Esta é uma dica de mãe para mãe!

Gostou desta dica? Curta minha Fan Page no Facebook, inscreva-se no meu canal do YouTube,  sempre terá muita novidade e receitas para facilitar o seu dia a dia!

YouTube: https://www.youtube.com/c/tatialvares
Facebook: https://www.facebook.com/tatinhaalvares

Um Beijo e até o próximo Post!

Fonte:http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/2013/09/dez-bons-motivos-para-deixar-de-comer-frituras-e-beber-refrigerante.html

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor.


Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *